Matérias
Política

Possível dança de cadeiras aumenta especulações sobre retorno de Pauderney Avelino à Câmara Federal

A troca desencadearia mudanças em secretarias, com Fausto sendo cogitado para assumir a pasta atualmente comandada por Marcellus Campelo

Escrito por
Thiago Freire
December 27, 2023
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria

A última semana do ano no Amazonas não trouxe descanso para o cenário político, com especulações sobre mudanças significativas envolvendo o retorno de Pauderney Avelino à Câmara Federal. As movimentações indicam uma possível dança de cadeiras que impactaria também a composição das secretarias do estado.

O deputado federal Fausto Santos Jr., filiado ao partido União Brasil (UB), é apontado para assumir uma secretaria no Governo do Amazonas, o que abriria espaço para Pauderney Avelino ocupar sua cadeira na Câmara dos Deputados. Essa movimentação estratégica faz parte de uma resolução pendente entre Pauderney e o governador Wilson Lima em relação à presidência do União Brasil no Amazonas.

Segundo as especulações, Fausto Jr. poderia assumir a Secretaria de Estado das Cidades e Territórios (SECT) e a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Metropolitano (Sedurb). Atualmente, essas pastas são lideradas por Marcellus Campelo e João Coelho Braga, respectivamente.

A possível ida de Pauderney Avelino para a Câmara dos Deputados ocorreria ao se licenciar Fausto Jr., abrindo caminho para que o suplente assuma temporariamente a vaga. Essa reviravolta também está atrelada a questões internas do União Brasil no Amazonas, que teve Pauderney destituído da presidência em maio deste ano.

No entanto, após os rumores, a assessoria de Fausto Jr. afirmou que a informação estava "equivocada" e que qualquer movimento político realizado pelo deputado seria divulgado por meio de suas redes sociais.

A mudança também pode implicar em outro calcanhar de Aquiles de Wilson Lima: Anoar Samad. O secretário da SES-AM que nos últimos meses vêm sofrendo constantes especulações da saída do cargo. Isso porque, a pasta enfrenta uma grande crise administrativa, com profissionais da saúde e empresas terceirizadas sem receber por até cinco meses. Além disso, os enfermeiros apresentam grande insatisfação com a mudança contratual, na qual aumentou a jornada de trabalho e diminuiu a remuneração.

O cenário político no Amazonas permanece dinâmico, e os próximos passos serão acompanhados de perto pela população e observadores políticos, enquanto as especulações continuam a cercar possíveis mudanças no início do próximo ano.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas