Matérias
Política

O que Wilson Lima foi fazer na China? Veja a programação

Lima viaja para a China para tentar atrair investimentos para o Polo Industrial do estado

Escrito por
Rhyvia Araujo
May 19, 2024
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria

O governador do Amazonas, Wilson Lima (União Brasil), embarca para a China onde participa de uma missão internacional para tentar atrair investimentos para o Polo Industrial do estado. Entre os principais compromissos do político, estão encontros com investidores, dirigentes da fabricante de veículos elétricos BYD e da multinacional chinesa de eletrônicos TCL, incluindo visita às linhas de produção na cidade de Shenzhen. 

“A China é um investidor importante, principalmente no estado do Amazonas. Nós temos nove empresas chinesas que estão instaladas no nosso Polo Industrial, que geram renda, que geram oportunidades e que desse encontro aqui a gente possa levar alguns compromissos. Algumas empresas mencionaram a questão da preservação e mencionaram especificamente o estado do Amazonas. Então, estou muito otimista com o resultado dessa agenda na China”, destacou o governador Wilson Lima.

Tanto nas reuniões com investidores quanto no encontro promovido pelo Lide, que seguem até o fim da semana, o governador Wilson Lima destaca oportunidades de investimentos no Amazonas.

Nos encontros o governador também vai apresentar programas de sustentabilidade realizados pelo Governo do Amazonas, como o Guardiões da Floresta, que beneficia mais de 8,2 mil famílias de Unidades de Conservação; o Escola da Floresta, que une educação, sustentabilidade e tecnologia; o Água Boa, que leva água potável para comunidades do interior sem acesso à água tratada; e o Fundo Amazonas 2030, com a oferta de crédito de carbono para alcançar o desmatamento líquido zero 

Empresas chinesas no PIM

Atualmente, o Polo Industrial de Manaus possui nove empresas de origem ou que contam com investimento chinês e que geram mais de 5 mil empregos diretos. 

A presença de empresas chinesas na Zona Franca de Manaus vem desde a década de 1970 e cresce a cada década. Entre elas, estão Gree, TPV, Wasion, Todaytec, Nansen, I-Sheng, Hikvision, Futura e Semp TCL, voltados a produção em segmento como o de eletroeletrônicos (ar-condicionado, televisores, câmeras de circuito de segurança, placas, fios e cabos e outros).

Segundo a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), que monitora a movimentação na Zona Franca, a empresa chinesa do setor fotovoltaico Livoltek está em processo de implantação após ter o projeto aprovado na Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). Nela são produzidos itens do segmento de energia solar e a previsão é gerar mais de 400 novos empregos.

 

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas