Matérias
Segurança

“Eles não podem fazer p… nenhuma” diz mensagens de Mauro Cid sobre MPF

Na Operação Tempus Veritatis, PF destaca mensagens que mostram orientações para ignorar recomendações do MPF sobre manifestações golpistas

Escrito por
Redação
February 14, 2024
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria

Na investigação que resultou na Operação Tempus Veritatis (“hora da verdade”, em latim), a Polícia Federal (PF) destacou mensagens do tenente-coronel Mauro Cid, à época ajudante de ordens de Jair Bolsonaro na Presidência, que demonstram “anuência de militares com manifestações antidemocráticas” na frente de quartéis.

Em uma troca de mensagens, Cid orientou um oficial do Exército a ignorar uma recomendação do Ministério Público Federal (MPF) para desmontar a estrutura usada por manifestantes golpistas que acampavam em frente a uma unidade do Exército em Caxias do Sul (RS).

“Cara, vou ser bem sincero contigo. Tá recomendado… manda se foder! Recomenda… está recomendado. Obrigado pela recomendação (…) Eles [o MPF] não podem multar. Eles não podem prender. Eles não podem fazer porra nenhuma. Só vão encher o saco. Mas não vão fazer nada, não”, disse Cid.

Leia Também

O MPF havia recomendado que fosse desmontada a estrutura usada pelos manifestantes, que estavam ocupando uma área da União de forma permanente e indevida, incitando animosidade das Forças Armadas contra os poderes constituídos.

Diante da resposta de Cid, o tenente-coronel Alex de Araújo Rodrigues, à época subcomandante do 3º Grupo de Artilharia Antiaérea, pediu para o então ajudante de ordens avisar "Alves" sobre a orientação, pois este estaria "desesperado" com a iniciativa do MPF. Segundo a PF, "Alves" seria o tenente-coronel Anderson dos Santos Alves, comandante do 3º Grupo de Artilharia Antiaérea.

A conversa entre Cid e Rodrigues é considerada pela investigação como um dos elementos que demonstram que militares anuíram com os acampamentos golpistas, de onde saíram os manifestantes que depredaram as sedes dos Três Poderes em Brasília, no dia 8 de janeiro de 2023.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas