Matérias
Amazonas

Wilson Lima reforça pedido por dragagem na costa do Tabocal para mitigar impacto da seca de 2024

O pedido foi feito ao vice-presidente, Geraldo Alkmin, durante reunião do CAS

Escrito por
Thiago Freire
March 02, 2024
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria
Foto: Diego Peres e Alex Pazuello / Secom

Durante reunião do CAS (Conselho de Administração da Suframa) nesta sexta-feira (1), o governador do Amazonas, Wilson Lima, expressou preocupação com a seca prevista para o ano de 2024 e reforçou o pedido por dragagem na Costa do Tabocal, próximo a Itacoatiara, no Rio Amazonas, em busca de mitigar os impactos negativos, para Geraldo Alckmin (PSB), presidente da República em exercício.

“A seca do ano de 2024 nos preocupa. No ano de 2023 nós tivemos uma situação que ainda não havíamos vivenciado, de interrupção das chegadas dos navios com matéria-prima, o que também, consequentemente, fez com que os produtos acabados não saíssem daqui”, destacou o governador.

Leia Também

Wilson Lima lembrou que a seca de 2023 trouxe consequências financeiras negativas para o estado, impactando o Polo Industrial de Manaus em um momento estratégico, próximo à black friday e ao fim de ano, quando a demanda por produtos fabricados na Zona Franca de Manaus é elevada.

"Isso fez com que nós tivéssemos dificuldade nas empresas; muitas empresa tiveram que dar férias coletivas; o estado teve uma queda na arrecadação; a contratação temporária de fim de ano acabou ficando comprometida", acrescentou o governador.

O pedido de dragagem na Costa do Tabocal visa garantir a navegabilidade na região e evitar contratempos como o encalhamento do navio petroleiro Minerva Rita, ocorrido em dezembro do ano passado após 24 dias encalhado no local.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas