Matérias
Esporte

Torcedores racistas do Atlético de Madrid que atacaram Vini Jr. têm prisão solicitada

Promotor espanhol solicita penas de quatro anos de prisão para quatro membros da Frente Atlético por crime de ódio após

Escrito por
Thiago Freire
December 07, 2023
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria

Um promotor espanhol solicitou, na última terça-feira (5), penas de quatro anos de prisão para quatro torcedores do Atlético de Madrid, membros do grupo radical Frente Atlético, envolvidos em um caso de crime de ódio. O incidente ocorreu quando um boneco negro representando o jogador brasileiro Vinícius Jr., do Real Madrid, foi pendurado pelo pescoço em uma ponte em janeiro.

A acusação inclui ameaças contra Vini e violação de direitos fundamentais. O promotor destacou o "desprezo e repúdio à cor da pele da vítima" e uma clara tentativa de perturbar a paz de espírito do jogador. Além das penas de prisão, foi solicitada uma indenização conjunta de 6 mil euros por danos morais causados ao atleta.

Os quatro torcedores, membros da Frente Atlético, foram proibidos de aproximar-se de Vinícius ou comunicar-se com ele, além de serem impedidos de entrar em estádios e campos de treinamento do Real Madrid e do Atlético de Madrid. Em maio, eles foram libertados sob fiança após se recusarem a depor.

Vinícius Jr. recentemente denunciou casos de racismo durante jogos na Espanha, e o governo brasileiro exigiu sanções severas contra os responsáveis pelos insultos raciais.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas