Matérias
Brasil

“Toc toc toc”: Bolsonaro tem 24h para entregar o passaporte a PF

Bolsonaro também foi proibido por Moraes de fazer contato com os investigados na operação

Escrito por
Thiago Freire
February 08, 2024
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes ordenou que o ex-presidente Jair Bolsonaro entregue seu passaporte em 24 horas, em uma operação que investiga uma tentativa de golpe de Estado após as eleições de 2022.

Além da entrega do passaporte, Bolsonaro também foi proibido por Moraes de fazer contato com os investigados na operação, que foi deflagrada nesta quinta-feira (8) contra diversos aliados do ex-presidente.

Entre os alvos de busca estão:

  • General Braga Netto, ex-ministro da Defesa e da Casa Civil;
  • General Augusto Heleno, ex-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI);
  • General Paulo Sérgio Nogueira, ex-ministro da Defesa;
  • General Estevam Cals Theóphilo Gaspar de Oliveira, ex-chefe do Comando de Operações Terrestres do Exército;
  • Almirante Almir Garnier Santos, ex-comandante-geral da Marinha;
  • Anderson Torres, delegado da PF e ex-ministro da Justiça;
  • Valdemar Costa Neto, presidente do PL, partido de Bolsonaro;
  • Tercio Arnoud Thomaz, ex-assessor de Bolsonaro, conhecido como um dos pilares do chamado "gabinete do ódio";
  • Ailton Barros, coronel reformado do Exército.

Além desses, foram presos:

  • Filipe Martins, ex-assessor especial de Bolsonaro;
  • Marcelo Câmara, coronel do Exército e ex-assessor especial de Bolsonaro;
  • Coronel do Exército Bernardo Romão Correa Neto;
  • Major Rafael Martins de Oliveira.

O Exército foi chamado para acompanhar o cumprimento das ordens contra os militares. Ao todo, são 33 mandados de busca, 4 prisões preventivas e 48 medidas cautelares, como suspensão do exercício da função pública entrega de passaporte.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas