Matérias
Amazonas

Saúde orienta como eliminar criadouros de mosquitos da dengue no AM

Vistoria semanal é considerada estratégia de combate ao Aedes Aegypti

Escrito por
Rhyvia Araujo
May 24, 2024
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria

Considerada uma estratégia de combate ao Aedes Aegypti, a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Dra Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), afirma que 66% dos depósitos das larvas do mosquito poderiam ser eliminados com vistoria semanal. A eliminação dos criadouros do mosquito Aedes aegypti é a principal forma de prevenção às arboviroses, incluindo dengue, chikungunya e zika.

Entre os principais depósitos domésticos que podem causar a proliferação do mosquito estão caixas d’águas, vasos de planta, calhas de chuva e lixo acumulado em ambiente residencial ou profissional. Por isso, é importante que o morador faça uma vistoria semanal em casa ou ambiente de trabalho para combater o mosquito transmissor das doenças.

A diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, enfatiza que a contribuição da população é ainda mais preciosa diante do período chuvoso onde são esperados registros de casos de arboviroses, como dengue, zika e chikungunya.

“Eliminar os criadouros é a principal medida de prevenção. Se não tem depósitos, não tem mosquito. Por isso, o apelo para que a população seja um ator importante na identificação e eliminação do Aedes aegypti”, disse a diretora Tatyana.

Para evitar as arboviroses, a orientação é que a população aplique a estratégia dos 10 minutos de vistoria por semana de possíveis criadouros do mosquito para manter a casa, ambiente de trabalho e escola livre do mosquito. A inspeção é uma medida simples e pode ser implementada no cotidiano.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas