Matérias
Brasil

Ministra Cármen Lúcia critica desvalorização das mulheres no Brasil

"Dizem que fomos silenciosas historicamente. Mentira. Fomos silenciadas”

Escrito por
Redação
March 08, 2024
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria
Foto: Fellipe Sampaio / SCO / STF

Na sessão de quinta-feira (7) do Supremo Tribunal Federal (STF), em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, a ministra Cármen Lúcia fez um discurso contundente sobre a desvalorização das mulheres no Brasil. Ela destacou que, mesmo após a promulgação da Constituição de 1988, as mulheres ainda enfrentam desigualdade de gênero em diversos aspectos.

“A Justiça é representada por uma mulher. A República moderna da França é uma mulher. A própria ideia de Justiça, democracia com a balança, é feminina. No entanto, nós continuamos em desvalor profissional, social e econômico”, destacou a ministra.

Leia Também

Cármen Lúcia ressaltou que a construção conjunta da sociedade prevista pela Constituição continua sendo negada às mulheres, e mencionou os alarmantes dados de violência de gênero no país, incluindo os 1,7 mil feminicídios registrados no ano passado.

"Dizem que fomos silenciosas historicamente. Mentira. Fomos silenciadas, mas sempre continuamos falando, embora muitas vezes não sendo ouvidas", acrescentou.

Após o discurso de Cármen Lúcia, o STF iniciou o julgamento de uma ação da Procuradoria-Geral da República (PGR) para impedir que mulheres vítimas de crimes sexuais sejam tratadas de forma indigna durante a tramitação de processos.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas