Matérias
Mundo

Governo de Milei busca diplomata de carreira para embaixada em Brasília

Javier Milei quer substituir Scioli por um embaixador com experiência no Brasil

Escrito por
Thiago Freire
February 29, 2024
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria
Tomas Cuesta/Getty Images

O governo de Javier Milei quer enviar um diplomata de carreira que já tenha experiência no Brasil para ser embaixador em Brasília. O perfil difere do último ocupante do cargo, Daniel Scioli, político peronista indicado pelo ex-presidente Alberto Fernández em 2020.

Leia Também

Três nomes, ainda não revelados, estão sendo estudados por Diana Mondino, ministra das Relações Exteriores de Milei. Ela é economista e, na estrutura do ministério, também tomou a decisão de se cercar de diplomatas de carreira.

Segundo o portal argentino El Cronista, a disputa estaria sendo protagonizada por Luis María Kreckler, que é indicação do partido governista A Liberdade Avança e já foi embaixador no Brasil de 2012 a 2015, e uma lista de candidatos promovida pelo PRO, partido do ex-presidente Mauricio Macri.

Os nomes aventados pelo PRO são os de Jorge Faurie, ex-chanceler de Macri; Diego Guelar, embaixador da Argentina na China entre 2015 e 2019; e Federico Pinedo, ex-senador do PRO próximo a Patricia Bullrich, atual ministra da Segurança e ex-candidata presidencial.

A palavra final sobre o novo embaixador no Brasil, no entanto, é de Milei. Até dezembro, por exemplo, o presidente afirmava que Scioli continuaria no cargo, mas mudou de ideia no fim de janeiro, com a troca sendo oficializada em 15 de fevereiro.

Enquanto o nome não é decidido, a embaixada continua liderada pelo encarregado de negócios, Pablo Antonio de Angelis, antes número dois sob Scioli.

A demora na nomeação é vista como normal, diante de uma agenda externa cheia do novo governo, mas já começa a causar incômodo entre empresários, como no Business 20, grupo dentro do G20, segundo a imprensa argentina.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas