Matérias
Brasil

Em homenagem às vítimas de Brumadinho, cruzes são instaladas na Esplanada dos Ministérios

Os corpos de três vítimas não foram encontrados até hoje

Escrito por
Thiago Freire
January 25, 2024
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria

Nesta quinta-feira (25), uma comovente homenagem às vítimas do rompimento da barragem em Brumadinho foi realizada na Esplanada dos Ministérios, em Brasília: 272 cruzes de madeira foram cuidadosamente instaladas no gramado central em frente ao Congresso Nacional. A iniciativa, liderada pelo deputado federal Pedro Aihara (Patriota-MG), busca clamar por justiça pelos cinco anos da tragédia.

Considerada uma das maiores catástrofes ambientais e trabalhistas do Brasil, o rompimento da barragem da mina Córrego do Feijão, pertencente à mineradora Vale, ocorreu há exatos cinco anos, às 12h28min. As 272 vidas perdidas incluíram duas mulheres grávidas, e os corpos de três vítimas não foram encontrados até hoje.

Cada cruz fincada no gramado representa o nome de uma vítima fatal do rompimento da barragem I (B1), evento que desencadeou o colapso de outras duas barragens (B-IV e B-IV-A) da mesma mina. Estima-se que aproximadamente 12 milhões de metros cúbicos de rejeitos foram despejados, afetando rios, cursos d’água e impactando ao menos 26 cidades em Minas Gerais.

As investigações conduzidas pela Polícia Federal (PF) foram concluídas em novembro de 2021, indiciando 19 pessoas, cujos nomes são mantidos em sigilo. O relatório final foi entregue ao Ministério Público Federal (MPF), que decidirá sobre as denúncias. O deputado Pedro Aihara, ex-membro do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, expressou nas redes sociais o "grito por justiça" em memória das vítimas e em busca de evitar futuras tragédias.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas