Matérias
Economia

Eletrobras pode antecipar recursos para aliviar tarifas de energia

Wilson Ferreira Júnior revela possibilidade de negociação com o governo em coletiva de imprensa

Escrito por
Thiago Freire
July 13, 2023
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria

<p>O CEO da Eletrobras, Wilson Ferreira Júnior, anunciou em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (12) que a empresa poderá negociar com o governo a antecipação do aporte de recursos destinados a aliviar as tarifas de energia. No entanto, ele esclareceu que não há um acordo firmado com a União que vincule essa possibilidade à desistência do governo da ação no Supremo Tribunal Federal (STF) que questiona dispositivos da privatização da companhia.</p>

<p>Ferreira Júnior ressaltou que já houve conversas anteriores com o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, sobre a antecipação dos recursos para a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), em virtude da preocupação do governo com as tarifas de energia. No entanto, o CEO afirmou que essa alternativa está sendo avaliada permanentemente e que a empresa considerará a possibilidade caso seja do interesse do governo em algum momento futuro.</p>

<p>No processo de desestatização, a Eletrobras concordou em repassar cerca de R$ 32 bilhões à CDE até 2047, visando à modicidade tarifária. O maior desembolso, no valor de R$ 5 bilhões, foi realizado no ano passado, com os valores diminuindo gradualmente ao longo do cronograma.</p>

<p>Recentemente, surgiram notícias sobre negociações para acelerar esses desembolsos em troca da desistência da Advocacia-Geral da União (AGU) da ação que busca ampliar o poder decisório do governo na Eletrobras. A União contesta a submissão da empresa à regra que limita a 10% o poder de voto de qualquer acionista.</p>

<p>Na coletiva de imprensa, Ferreira Júnior também destacou as perspectivas promissoras da Eletrobras na comercialização de energia no mercado livre. Após a privatização, a empresa ganhou relevância nessa área com a descotização de um grande volume de energia de suas usinas hidrelétricas.</p>

<p>O CEO mencionou que a nova comercializadora, vinculada à holding, agregará muito valor à companhia, sendo uma das vantagens a possibilidade de aproveitamento de créditos fiscais. Ele afirmou que, nos próximos 10 anos, a Eletrobras espera absorver aproximadamente um terço dos R$ 15 bilhões em créditos fiscais por meio da área de comercialização.</p>

<p>Além disso, a Eletrobras está expandindo sua base de clientes, passando de 31 para 132 consumidores livres em um ano. O CEO destacou a força de vendas da empresa por meio de suas subsidiárias, que possuem uma presença regional relevante entre os clientes empresariais.</p>

<p>Ferreira Júnior também mencionou a importância de concluir a usina nuclear de Angra 3, ressaltando sua relevância para o Brasil em termos de confiabilidade energética. Ele enfatizou que a usina não agravará o cenário de sobreoferta de energia nos próximos anos. A conclusão de Angra 3 está aguardando a conclusão dos estudos de modelagem pelo BNDES e a definição de uma tarifa energética, que precisará ser validada pelo Conselho Nacional de Política Energética (CNPE).</p>

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas