Matérias
Mundo

Deve ocorrer hoje a execução por asfixia nos EUA; método é considerado desumano

O método nunca foi utilizado globalmente e é fortemente condenado pela comunidade internacional

Escrito por
Thiago Freire
January 25, 2024
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria

O estado do Alabama, nos Estados Unidos, está programando a primeira execução mundial por asfixia com nitrogênio, marcada para a meia-noite desta quinta-feira (25). Kenneth Eugene Smith, de 58 anos, condenado por homicídio, enfrenta esse método inédito, que nunca foi utilizado globalmente e é fortemente condenado pela comunidade internacional, incluindo a Organização das Nações Unidas (ONU) e Anistia Internacional.

Este caso é notável, pois Kenneth Smith já passou por uma tentativa de execução por injeção letal, que falhou em novembro de 2022. A inserção de uma linha intravenosa em uma veia durante a aplicação teve sucesso.

Especialistas da ONU expressaram sérias preocupações, pedindo às autoridades norte-americanas que reconsiderassem o uso da asfixia com nitrogênio. Eles alertam que esse método pode submeter o condenado a "tratamento cruel, desumano ou degradante ou até mesmo à tortura".

Kenneth Smith foi condenado por assassinato por encomenda em 1988. O método de execução planejado visa privá-lo de oxigênio por meio de uma máscara facial conectada a um cilindro de nitrogênio. Ele é uma das duas pessoas nos Estados Unidos que sobreviveram a uma tentativa de execução.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas