Matérias
Mundo

Coreia do Sul proíbe consumo de carne de cachorro a partir de 2027

A pena pelo descumprimento é de prisão de dois anos ou multa de R$ 110 mil para infratores

Escrito por
Thiago Freire
January 09, 2024
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria

O Parlamento da Coreia do Sul aprovou, nesta terça-feira (9), uma lei que proíbe o consumo de carne de cachorro, marcando um feito histórico no país. A nova regra entrará em vigor a partir de 2027, impondo pena de dois anos de prisão ou multa equivalente a R$ 110 mil para aqueles que desrespeitarem a proibição.

O projeto, apoiado pelo partido do governo e por parlamentares da oposição, visa proibir a criação para abate, distribuição ou venda de cães destinados ao consumo humano. Trabalhadores envolvidos nessa indústria receberão subsídios do governo para facilitar a transição para novos empregos.

O consumo de carne de cachorro tem diminuído nas últimas décadas na Coreia do Sul, especialmente entre as gerações mais jovens, impulsionado pelo crescente movimento de conscientização sobre a proteção dos animais. Uma pesquisa recente indicou que mais de 90% dos entrevistados não consumiram carne de cachorro no último ano e não têm intenção de fazê-lo no futuro.

Apesar do avanço da legislação, a proibição afetará significativamente a indústria, com 3.500 fazendas e 1,5 milhão de cães envolvidos, além de 3 mil restaurantes. O debate para banir o consumo de carne de cachorro ganhou força em 2021 e recebeu apoio do presidente Yoon Suk-yeol, cujo governo adotou medidas efetivas para promover a proibição. 

Em novembro de 2023, criadores de cães protestaram contra o projeto, mas a legislação foi finalmente aprovada, refletindo uma mudança significativa nas atitudes em relação ao tratamento de animais na Coreia do Sul.

No items found.