Matérias
Mundo

Chile: número de mortos em incêndios florestais sobe para 64

Presidente Gabriel Boric declara período de luto nacional

Escrito por
Thiago Freire
February 05, 2024
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria

O Chile vive momentos de desolação com o aumento do número de mortos para 64 nos incêndios florestais que assolam o Centro e Sul do país. O presidente Gabriel Boric anunciou que esse número tende a crescer "significativamente" nas próximas horas, enquanto equipes de bombeiros, soldados e brigadistas lutam para conter as chamas que se alastram.

A região costeira de Valparaíso, onde reside quase um milhão de pessoas, enfrenta a maior parte dos incêndios, ameaçando a sede do Congresso e um dos principais portos do país. Boric enfatizou a prioridade de salvar vidas e decidiu manter o toque de recolher, reforçando a presença militar nas áreas mais afetadas.

Além de Valparaíso, as regiões centrais de O'Higgins, Maule e Ñuble, juntamente com a região sul de La Araucanía, estão sendo atingidas pelas chamas. O presidente confirmou oficialmente 64 mortes e alertou que esse número aumentará significativamente, descrevendo a tragédia como a pior desde o terremoto de 2010, que deixou meio milhão de mortos.

Em resposta à dimensão da catástrofe, Boric decretou um período de luto nacional de dois dias a partir de segunda-feira, afirmando que "todo o Chile está sofrendo e chorando nossos mortos". Além do impacto humano, os incêndios forçaram o fechamento da refinaria Aconcágua, a segunda maior do país, intensificando a devastação em Viña del Mar e arredores.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas