Matérias
Mundo

Câmara dos EUA aprova proibição do TikTok, a não ser que ele seja vendido

Os parlamentares argumentam que o TikTok representa uma ameaça à segurança nacional

Escrito por
Thiago Freire
March 13, 2024
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria
Foto: Reprodução/ Shutterstock

A Câmara dos Estados Unidos aprovou por maioria esmagadora, com votos de 352 a favor, 65 contra e 1 abstenção, um projeto de lei que proíbe o TikTok nos Estados Unidos, a menos que sua controladora com sede na China, a ByteDance, venda a plataforma. O projeto agora será encaminhado para o Senado.

Leia Também

Os parlamentares argumentam que o TikTok representa uma ameaça à segurança nacional, pois o governo chinês pode usar suas leis de inteligência para obter dados dos usuários estadunidenses.

A medida está em um processo acelerado que requer uma maioria de dois terços para aprovação, o que sugere amplo apoio bipartidário. A posição do Senado em relação à legislação ainda não está clara.

O TikTok se opõe à legislação, chamando-a de um ataque ao direito constitucional à liberdade de expressão dos seus usuários. A plataforma lançou uma campanha dentro do aplicativo, pedindo que os usuários convoquem seus representantes em Washington para se opor ao projeto de lei.

TRUMP x BIDEN

O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, declarou-se contrário à proibição da plataforma TikTok no país, em oposição à posição do atual presidente, Joe Biden, que está disposto a apoiar uma iniciativa que ameaça a rede social.

Em entrevista à rede de TV CNBC, Trump expressou sua preocupação de que, sem o TikTok, o Facebook cresça ainda mais, chamando a empresa de "inimigo do povo". Esta mudança de postura é significativa, já que Trump emitiu um decreto em agosto de 2020 para proibir o uso do TikTok nos Estados Unidos, alegando ameaça à segurança nacional. No entanto, essa medida foi anulada por dois juízes federais e não foi contestada pelo governo Trump.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas