Matérias
Brasil

Advogado é preso após matar três capivaras a tiros em parque público de SP

"A minha decisão não foi a melhor possível, mas eu penso que temos que encontrar uma solução”

Escrito por
Letícia Misna
September 08, 2023
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria

Na última terça-feira (5), o advogado Luciano Ferreira de Oliveira foi preso após matar, a tiros, três capivaras em um parque público do município de Bebedouro, interior do estado de São Paulo. Ele foi solto na quarta (6).

O caso foi constatado no dia 23 de agosto, quando os animais foram encontrados mortos com ferimentos de arma de fogo. O advogado relatou que o motivo para ter cometido o ato foi para evitar a proliferação da febre maculosa, uma vez que as capivaras estavam cheias de carrapatos.

"A minha decisão não foi a melhor possível, mas eu penso que temos que encontrar uma solução. Elas [capivaras] não podem ficar a 50 metros de onde crianças estão brincando e que hoje é um dos pontos turísticos mais bonitos da cidade", declarou o homem em suas redes sociais.

A casa de Luciano foi revistada, e no local a polícia encontrou uma carabina calibre 22, supressor de ruído e uma pistola. Ele foi indiciado por porte ilegal de arma de uso restrito e responderá em liberdade condicional.

De acordo com especialistas, a “justificativa” do advogado não faz sentido, já que os animais estavam em uma parque fechado, além de os carrapatos transmissores da doença poderem ser encontrados em qualquer animal, e não especificamente capivaras.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas