Matérias
Política

Presidente do PL elogia Lula e diz que não há comparação com Bolsonaro: “um fenômeno”

Costa Neto ainda reforçou as críticas à atuação de Moro e afirmou que o ex-juiz “passou do limite da lei

Escrito por
Rhyvia Araujo
January 14, 2024
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria

Presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto teceu diversos elogios ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e afirmou que o petista é “totalmente diferente” do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), e tem “muito prestígio” e “popularidade”. O dirigente ainda criticou o ex-ministro de Bolsonaro e senador eleito Sérgio Moro (União-PR) por sua atuação na Lava-Jato que levou à prisão de Lula, e disse que o petista tem razão de se sentir injustiçado pelas ações de Moro.

“Lula não tem comparação”, afirmou. “O Lula é um camarada do povo, é completamente diferente do Bolsonaro, completamente diferente. E é um fenômeno também ele chegar aonde chegou”, disse o presidente do partido de Bolsonaro, em entrevista ao jornal O Diário.

A entrevista foi concedida há quase um mês, em 15 de dezembro, e tem 1h20 de duração, mas as declarações ganharam visibilidade nas redes sociais recentemente, com um trecho em que Valdemar faz elogios a Lula e às gestões do petista.

“O Lula foi bem no governo também e elegeu a Dilma [Roussef]”, disse. “Agora é completamente o Lula, não tem comparação com o Bolsonaro”, afirmou Costa Neto.

“Primeiro que o Lula tem muito prestígio. Ele não tem o carisma que o Bolsonaro tem. Lula tem prestígio, popularidade. Ele é conhecido por todos brasileiros. O Bolsonaro não. Bolsonaro tem um mandato só”, declarou o presidente nacional do PL.

Valdemar citou o fato de ter indicado o empresário José Alencar para a vice de Lula na eleição de 2002 e disse que foi essa indicação que fez o petista ganhar seu primeiro mandato.

“[Era um vice] de direita”, disse. “Ele [Lula] ganhou a eleição por causa disso, por causa do José Alencar.”

“Bolsonaro não é normal”

Durante a conversa, o entrevistador perguntou quem é mais difícil no trato, se é Lula ou Bolsonaro, e Costa Neto respondeu de imediato:

“Mil vezes o Bolsonaro”.

O entrevistador comentou que Bolsonaro é uma pessoa “de difícil trato” e Costa Neto interrompeu:

“Ele não é normal”.

O presidente do PL fez elogios a Lula e depois reforçou que Bolsonaro “é um camarada de difícil trato”, “diferente da gente”, “que não é normal” e que brigou por vários lugares por onde passou.

“Moro vai ser cassado”

O dirigente afirmou que Lula está “mais machucado” e “com razão” com tudo o que aconteceu com ele durante a Operação Lava-Jato e a prisão de 580 dias, e lembrou que o então juiz Sergio Moro foi o responsável pela prisão do petista.

“O cara fica machucado, evidente que fica. Quinhentos dias de prisão”, disse. “O Moro errou. O Moro superou os limites da lei e ninguém imaginava que o Moro queria ser presidente da República. Moro foi candidato a presidente, viu que não deu certo, pulou fora e virou candidato a senador. Ele fez tudo aquilo pensando em ser presidente da República, ultrapassou os limites da lei”, declarou o dirigente na entrevista.

“Quando eu falo isso o pessoal da direita fica bravo”.

Costa Neto reforçou as críticas à atuação de Moro e afirmou que o ex-juiz “passou do limite da lei para aparecer, para ser candidato a presidente” e repudiou as ações.

“Não está certo isso. Ele vai pagar caro por isso. Ele vai ser cassado”, afirmou.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas