Matérias
Educação

Universidade lança jogo para para ajudar na alfabetização indígena

O jogo incorpora elementos culturais da comunidade Maraguá, localizada no Baixo Amazonas

Escrito por
Thiago Freire
January 12, 2024
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria

O Laboratório de Pesquisa Linguagens em Tradução (Leetra) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) lançou o jogo digital "Kawã na Terra dos Indígenas Maraguá". Desenvolvido para subsidiar práticas de alfabetização e letramento interdisciplinares, o jogo tem como público-alvo alunos e professores de escolas de Educação Infantil e Ensino Fundamental I.

Liderado pela pesquisadora Maria Silvia Cintra Martins, o Leetra, apoiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), dedica-se à pesquisa e estudo de línguas e literaturas indígenas, letramento, e comunicação interculturais. O laboratório já lançou outros jogos, como o "Jeriguigui" e o "Jaguar na Terra dos Bororos".

Maria Silvia destaca a escolha das temáticas indígena e ambiental, considerando seu apelo às crianças e a obrigação, prevista em lei, de trabalhar com culturas indígenas e afro-brasileiras nas escolas. O jogo busca preencher a lacuna de materiais para trabalhar essas temáticas, ao mesmo tempo em que utiliza o potencial dos jogos para melhorar o ensino e aprendizagem.

O "Kawã na Terra dos Indígenas Maraguá" incorpora elementos culturais da comunidade Maraguá, localizada no Baixo Amazonas, e aspectos das histórias de assombração e luta política desse povo. O personagem principal, Kawã, passa por rituais como o Wakaripé e o Gualipãg, proporcionando uma experiência imersiva na cultura maraguá.

A pesquisadora observa que, após jogar, as crianças se interessam em realizar pesquisas online sobre os povos abordados nos jogos anteriores. Além da alfabetização, o jogo promove a interdisciplinaridade, abrangendo áreas como ciências, história e geografia.

Maria Silvia procura parcerias com secretarias de Educação e já trabalha com uma professora parceira em uma escola estadual. A intenção é contribuir para a inclusão dessas temáticas no currículo escolar e estimular o interesse e respeito pela diversidade cultural do Brasil.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas