Matérias
Esporte

Returno do Barezão: Polêmicas de arbitragem e São Raimundo Punido

O São Raimundo EC recebeu punição de jogar sem a torcida por 30 dias, após um torcedor agredir torcedores do Tourão

Escrito por
Lucas Albarado
March 05, 2024
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria
Foto: Fora de Serie/ Diario da Capital

O Futebol amazonense segue agitado, e na primeira rodada do returno, cenas lamentáveis foram vistas na Colina, com torcedores do São Raimundo EC arremessando objetos em um ônibus de torcedores do Parintins FC. Mesmo assim tivemos alegrias durante a semana, como o Amazonas FC sub-17 se classificando para a 2ª fase da Copa do Brasil. 

Leia Também

Feras na Copa do Brasil sub-17

Os garotos da base da Onça tiveram um jogo importante contra o Sant German-RO, pela CdB sub-17, já que a partida era eliminatória. Apesar de sair atrás no placar, os meninos conseguiram a virada e classificação, com dois gols de Vinícius, o camisa 10. 

Agora, o próximo desafio é contra o Paysandu, fora de casa, no dia 13 de março. 

Em uma bobeada da zaga amazonense, o Sant German marcou com Kaique. Mas a Onça não queria deixar barato, e de tanto insistir, achou o caminho. O camisa 10 empatou a partida com um belo chute que terminou com a bola estufando o lado esquerdo do goleiro do time visitante. 

Nos acréscimos do primeiro tempo, Colômbia, um dos destaques desse jovem time do Amazonas FC, foi derrubado na área e Vinícius foi para a bola. Gol e classificação garantida para a garotada. 

Mesmo com um time tecnicamente superior, o time da Onça encontrou algumas dificuldades devido ao fator psicológico: 

“Saímos com um resultado positivo, mas o rendimento deixou a desejar. Infelizmente hoje não foi um bom dia fisicamente. O Futebol é ciência, vamos analisar e aumentar o nosso rendimento”  Renato Abrante, técnico do Amazonas sub-17.

Copa Verde 

Enquanto Manaus FC e a Onça estreiam na segunda fase da Copa Verde, o Manauara EC já estreou e foi eliminado pelo Tocantinópolis por 2x1. O clube realmente abriu mão da competição para focar no Barezão, e enviou os jogadores reservas para a partida eliminatória. 

Apesar do time alternativo, os jogadores que receberam oportunidade conseguiram criar boas chances e a derrota foi amarga. Fica claro que o objetivo da diretoria é conseguir um calendário nacional, conquistando o 2º turno do Campeonato Amazonense. 

O Gavião do Norte enfrenta o Tocantinópolis, carrasco do Robô, na terça-feira, 05,  na Arena da Amazônia, a partir das 20h, e o Amazonas FC encara o Capital-TO, no mesmo horário e local, mas na quarta-feira, 06.

Giro da primeira rodada do returno 

Nacional e Amazonas abriram o segundo turno do Barezão e a partida não saiu do 0x0. A Onça colocou um time inteiramente reserva, que mostrou pouca sintonia, enquanto o Naça foi com as principais peças, mas sem conseguir vazar o goleiro Marcão, que fez uma ótima partida. 

Princesa do Solimões e Manauara fizeram um confronto no estádio Carlos Zamith, e a partida terminou no 0x0, mas o lance que mais chamou atenção foi o pênalti não marcado em favor do Robôzão. 

O Camisa 8 do Tubarão, Lucas Goes, afastou a bola com a mão de forma proposital, e o árbitro Halbert Luis, de frente para o lance, não marcou. O posicionamento dele e do árbitro auxiliar levou os torcedores à loucura, e Halbert saiu escoltado pela Polícia Militar ao final da partida. 

Na outra chave, o Esmeraldino venceu o Unidos da Alvorada por 2x0, time com pior campanha no Barezão. O Manaus segue como segundo colocado na classificação geral, atrás do Tourão, time mais consistente do torneio. 

Falando no Touro, ele veio até a capital amazonense para enfrentar o São Raimundo EC, na colina, e venceu por 2x0. O que era para ser uma festa, terminou em choque e confusão. 

Insatisfeito com o resultado da partida, um torcedor do Alvi-celeste arremessou pedras e uma garrafa contra um ônibus de torcedores do Parintins. 

A ação quebrou uma das janelas do veículo e atingiu uma mulher grávida de três meses. A Federação Amazonense de Futebol (FAF) puniu o Tufão com jogos de portas fechadas, e sem direito a parte da venda de ingresso como visitante, pelo prazo de 30 dias. 

O Tufão identificou o torcedor responsável pela agressão e baniu o homem de qualquer evento relacionado ao clube em 2024.  

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas