Matérias
Mundo

Rebelião: Equador afirma que todos os reféns foram libertados

Os ataques iniciaram no dia 9 de janeiro, com rebeliões e assassinatos

Escrito por
Lucas Albarado
January 14, 2024
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria

Daniel Noboa, presidente do Equador, afirmou que todos os guardas e funcionários administrativos que se tornaram reféns de detentos foram liberados e já estão recebendo apoio médico 

Nos últimos dias, as penitenciárias de Azuay, Cañar, Cotopaxi, Tungurahua, Loja, El Oro e Esmeraldas foram tomadas por rebeliões. 

No dia 9 de janeiro, o Equador começou a viver um verdadeiro terror, com rebeliões, bombardeios, raptos e assassinatos de policiais, e até um ataque a uma emissora de televisão.

O presidente agradeceu a ministra do Interior, Mônica Palencia, e o ministro da Defesa, Giancarlo Loffredo, por liderarem as tratativas de liberação dos reféns. 

Ao noroeste do país, como na prisão de Esmeraldas, a negociação foi realizada por membros da igreja Católica e de igrejas evangélicas. 

O Serviço Nacional de Atenção Integral às Pessoas Privadas de Liberdade (SNAI) afirmou que vai investigar as causas e responsáveis pelos acontecimentos. Em comunicado, o serviço também disse que reforça seu compromisso com os direitos humanos no sistema penitenciário. 

No items found.