Matérias
Mundo

Portugal marca eleições antecipadas após dissolução do parlamento

A crise política foi desencadeada pela demissão do primeiro-ministro socialista, António Costa

Escrito por
Thiago Freire
January 16, 2024
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria

O presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, oficializou a dissolução do Parlamento e a convocação de eleições legislativas antecipadas para 10 de março de 2024, após a demissão do primeiro-ministro socialista, António Costa, no início de novembro de 2023. A crise política foi desencadeada por acusações de tráfico de influência, levando à prisão do chefe de gabinete de Costa e do ministro de Infraestruturas.

A investigação do Ministério Público também implicou António Costa, que anunciou a sua demissão e a decisão de não se candidatar a um novo mandato. O Partido Socialista, liderado por Pedro Nuno Santos, atual secretário-geral, está à frente nas pesquisas, mas sem alcançar a maioria absoluta.

O Partido Social Democrata (PSD), de centro-direita, liderado por Luís Montenegro, formou uma coligação com duas pequenas formações de direita, incluindo o CDS-PP. O partido de extrema direita "Chega" também entra na corrida eleitoral após seu congresso neste fim de semana, consolidando-se como a terceira força política.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas