Matérias
Educação

MEC adia divulgação de aprovados na lista de espera do Sisu

Foram identificados problemas em 20 instituições de todo o país nas convocações para essa etapa de "repescagem"

Escrito por
Thiago Freire
February 23, 2024
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria

Após o período de festas de fim de ano, férias e Carnaval, o Ministério da Educação (MEC) orientou que universidades e institutos federais adiassem a divulgação ou retificassem a publicação dos aprovados na lista de espera do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Procurada diversas vezes desde a noite de quarta-feira (21), a pasta não deu explicações sobre as ocorrências.

Foram identificados problemas em 20 instituições de todo o país nas convocações para essa etapa de “repescagem”, que seleciona quem não foi aprovado em primeira chamada, em janeiro —quando outra falha já havia levado à divulgação de resultados errados.

Universidades como UFMG, UFBA, UFG, UFF, UFRN e UFSM adiaram ou retificaram a publicação dos aprovados. A UFMG, por exemplo, informou em seu site que, “em atendimento a uma orientação do MEC, a divulgação do resultado da lista de espera do Sisu 2024 foi adiada”.

Leia Também

A situação gerou preocupação entre os estudantes, que manifestaram sua insatisfação nas redes sociais. Alguns questionaram o tempo de espera pela divulgação da lista de espera.

Não está claro se o reprocessamento das listas alterou a classificação dos candidatos, como havia ocorrido na divulgação da primeira chamada. Na ocasião, uma lista provisória foi liberada indevidamente, mostrando como aprovados estudantes que não haviam se classificado para as vagas que tentaram.

O Sisu oferece vagas em universidades federais a partir da prova do Enem. Ao todo neste ano, mais de 2 milhões de estudantes disputaram 264 mil vagas em 6.827 cursos de graduação nas instituições.

Em janeiro, o MEC havia programado para divulgar a lista dos selecionados em primeira chamada, mas alegou "problemas técnicos no sistema" e precisou adiar a consulta, o que frustrou muitos estudantes.

Além dos problemas com a divulgação dos resultados, cerca de 50 mil inscritos na prova do Enem foram alocados em locais distantes das suas casas, o que causou transtornos. O ministério autorizou esses candidatos a fazerem a prova em outra data, mas houve casos de estudantes que preferiram fazer o exame na data original e tiveram que percorrer longas distâncias.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas