Matérias
Mundo

Gira Mundo: Maduro chama emissora alemã de “nazista”; lei sobre cidadania italiana e mais

Confira o que foi destaque nos noticiários internacionais

Escrito por
Thiago Freire
March 05, 2024
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria
Foto: Vecteezy

Maduro chama emissora alemã de “nazista” após reportagem sobre narcotráfico

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, chamou a emissora alemã Deutsche Welle (DW) de “nazista”, após a publicação de uma reportagem acusando políticos do alto escalão do regime de envolvimento com o narcotráfico.

Leia Também

O sinal da DW na Venezuela não funcionava na noite de segunda-feira (4), segundo a agência de notícias AFP. Maduro acusou a DW de participar de uma "campanha midiática contra a Venezuela", uma acusação que já repetiu diversas vezes contra outros veículos.

Parlamento italiano analisa projeto que limita cidadania para descendentes

O Parlamento da Itália começou a analisar um projeto de lei que limita a obtenção da cidadania para descendentes. O texto, proposto por um senador do Irmãos da Itália, partido de ultradireita, determina que o reconhecimento sem necessidade de morar no país seja feito até a terceira geração (bisnetos), desde que se comprove que o requerente fale o idioma italiano. Ainda não há previsão para a votação em plenário.

União Europeia proibirá embalagens plásticas de uso único em cafés e restaurantes a partir de 2030

A União Europeia proibirá, a partir de 2030, as embalagens plásticas de uso único em cafés e restaurantes. As de papel, no entanto, seguirão permitidas. A decisão foi acordada entre eurodeputados e países-membros como parte do Pacto Verde do bloco europeu.

Após negociações duras, os deputados concordaram em fixar como objetivo uma redução de 5% até 2030 no volume total de resíduos de embalagens plásticas na União Europeia.

Eleições legislativas em Portugal podem marcar guinada à extrema direita

As eleições legislativas em Portugal acontecem oficialmente daqui a uma semana, mas as urnas já se encontram abertas hoje (5) para uma exceção prevista em lei: portugueses fora de seu domicílio eleitoral votam no domingo (10), se tiverem se cadastrado com antecedência nos órgãos competentes.

O pleito já é considerado histórico e um divisor de águas: depois de anos governado por uma coalizão de esquerda, Portugal pode fazer uma guinada à extrema direita do partido “Chega”.

Autoridades israelenses são acusadas de torturar funcionários da agência da ONU para refugiados palestinos

A agência da ONU para refugiados palestinos (UNRWA) afirmou que as autoridades israelenses torturaram alguns funcionários durante interrogatórios após serem detidos na Faixa de Gaza. Segundo a UNRWA, alguns funcionários foram obrigados a confessar sob tortura e maus-tratos durante os interrogatórios sobre o ataque do Hamas contra Israel em 7 de outubro. As acusações intensificam a campanha israelense contra a agência, chave nos esforços para proporcionar ajuda em Gaza.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas