Matérias
Economia

Empresas aéreas devem conter aumento das passagens

Ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, reuniu-se com representantes de companhias aéreas e deu prazo de 10 dias para apresentação de plano visando conter os "aumentos abusivos" no custo das passagens

Escrito por
Thiago Freire
November 15, 2023
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria

O ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, anunciou que as empresas aéreas têm um prazo de 10 dias para apresentar ao governo federal um plano com o objetivo de conter o aumento no custo das passagens. A decisão foi tomada após uma reunião realizada em Brasília, na qual o ministro criticou os "aumentos abusivos" em alguns trechos.

Costa Filho destacou que, embora o aumento nas passagens seja uma questão global, é necessário evitar aumentos considerados injustificáveis, especialmente em alguns trechos que tiveram um aumento significativo. Ele ressaltou que o preço do querosene da aviação baixou cerca de 14% este ano, e o diálogo com as companhias aéreas busca alternativas para garantir preços mais acessíveis.

O ministro mencionou que, apesar dos desafios enfrentados pelo setor aéreo durante a pandemia, o mercado brasileiro representa mais de 70% da judicialização do segmento em todo o mundo, com impactos anuais de R$ 1 bilhão para as empresas de aviação. Ele destacou a importância de buscar formas de equilibrar os custos e estimular a oferta de passagens com preços competitivos.

A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) manifestou estar à disposição para debater com o governo formas de estimular políticas públicas que contribuam para a democratização do acesso ao transporte aéreo. A associação ressaltou a adesão ao Programa Voa Brasil e a importância de questões como a queda do preço do combustível de aviação, a diminuição da judicialização, a redução de tributos e o estímulo à concorrência para alcançar esse objetivo.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas