Matérias
Economia

Embraer recebe financiamento do BNDES para exportação de 39 aeronaves

Os contratos somam mais de R$ 7 bilhões

Escrito por
Thiago Freire
January 03, 2024
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria

A exportação de 39 aeronaves da Embraer, com financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) de aproximadamente R$ 6 bilhões, está prestes a fortalecer a balança comercial brasileira. Os contratos, envolvendo Skywest Airlines, American Airlines e Azorra Aviation Holdings LLC, somam mais de R$ 7 bilhões em exportação de bens de alta tecnologia e valor agregado, conforme divulgado pelo banco nesta terça-feira (2).

O presidente do BNDES, Aloizio Mercadante, ressaltou a importância do financiamento às exportações de aeronaves da Embraer para o Brasil, destacando o papel do banco em garantir igualdade de competitividade aos exportadores brasileiros no mercado internacional, contribuindo para a geração de emprego e renda.

Francisco Gomes Neto, presidente da Embraer, enfatizou a relação sólida e de longo prazo entre a empresa e o BNDES. Ele destacou que o apoio recebido é fundamental para consolidar o crescimento da Embraer e expandir sua presença global.

O dirigente ressaltou, ainda, que o impacto positivo vai além da Embraer, contribuindo para a criação de milhares de empregos qualificados e aumentando a exportação de produtos de alto valor agregado.

Os contratos incluem a exportação de dez jatos E-175 para a SkyWest Airlines, até 11 jatos E-175 para a American Airlines e até 18 jatos dos modelos E-195-E2 e E-190-E2 para a Azorra Aviation Holdings LLC.

Apenas em 2023, o BNDES aprovou e contratou sete operações de financiamento à exportação da Embraer, totalizando 67 aviões comerciais, com financiamento de até R$ 10 bilhões. As entregas estão previstas até 2025.

ECONOMIA INTERNA

Além de impulsionar o desenvolvimento da indústria nacional de bens tecnológicos, as exportações de aeronaves contribuem para a manutenção e criação de empregos altamente qualificados, gerando divisas importantes para a economia do país. Essas operações estratégicas alinham-se à política brasileira de apoio à exportação, promovendo a competitividade internacional das empresas nacionais.

Desde 1997, o BNDES financiou cerca de US$ 25,6 bilhões para a exportação de 1,3 mil aeronaves da Embraer. Esse apoio complementa o financiamento do mercado privado, permitindo que a Embraer dispute em condições iguais no mercado internacional.

Duas das operações recentes (American Airlines e Azorra) contaram com o Seguro de Crédito à Exportação (SCE), lastreado no Fundo Garantidor de Exportação (FGE), garantindo as operações contra riscos comerciais, políticos e extraordinários que possam afetar a produção ou comercialização de bens e serviços brasileiros no exterior. Essas operações também contribuirão com aproximadamente R$ 300 milhões em novos prêmios de seguro para o fundo.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas