Matérias
Ciência e Tecnologia

Certificação de IAs que respeitam direitos autorais é criada nos EUA

As licenças podem variar de personalizadas a abertas permissivas

Escrito por
Thiago Freire
May 23, 2024
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria

Modelos de Inteligência Artificial (IA) generativa que demonstram respeito pelos direitos autorais dos dados utilizados no treinamento agora estão sendo reconhecidos nos Estados Unidos, por meio de uma iniciativa inovadora. A organização sem fins lucrativos Fairly Trained anunciou na quarta-feira (17) que está emitindo um selo de certificação para diferenciar as empresas de IA generativa que solicitam autorização para o uso de dados protegidos daquelas que não o fazem.

A primeira certificação emitida pela Fairly Trained é chamada de "Modelo Licenciado", sendo concedida às empresas que não utilizam dados protegidos sem a devida autorização dos proprietários. As licenças podem variar de personalizadas a abertas permissivas, mas não serão concedidas a desenvolvedores que alegam "uso justo" para seus treinamentos.

Atualmente, as leis americanas não exigem que os desenvolvedores informem a fonte dos conteúdos utilizados em sistemas de IA generativa. No entanto, propostas em tramitação sugerem mudanças nesse cenário. A iniciativa da Fairly Trained busca abordar essa lacuna e destacar práticas éticas na indústria.

No momento, nove empresas de IA generativa já receberam o selo Fairly Trained, incluindo startups como Beatoven.AI, BRIA AI, LifeScore e Tuney, que oferecem ferramentas de geração de imagem por descrição textual, música e voz.

A crescente preocupação com a violação de direitos autorais em sistemas de IA generativa tem levado a um aumento nos processos judiciais. Um caso notável envolve a OpenAI, a startup por trás do popular ChatGPT, sendo processada pelo The New York Times por alegada utilização não autorizada de seus materiais no treinamento de chatbots.

Ed Newton-Rex, fundador da Fairly Trained e ex-vice-presidente da Stability AI, expressou a necessidade de abordar essas questões éticas, afirmando que a tecnologia não deve explorar os criadores, mas sim respeitar seus direitos autorais. A certificação da Fairly Trained é uma resposta a essas preocupações crescentes na indústria de IA generativa.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas