Matérias
Meio Ambiente

Catadores defendem salário fixo e Marina Silva apoia proposta

A proposta veio a partir de uma fala do presidente da ANCAT, durante a 10ª Expocatadores

Escrito por
Lucas Albarado
December 21, 2023
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria

Roberto Rocha, presidente da Associação Nacional dos Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis (Ancat), defendeu que os catadores passem a receber um salário fixo do poder público, além de continuarem vendendo seus materiais de coleta. 

Os catadores prestam um serviço essencial à sociedade, ajudando no combate a poluição e preservação do meio ambiente. A ideia é que as prefeituras custeiem a atividade, junto à iniciativa privada. 

“Nossa proposta é que as prefeituras passem a pagar pelo serviço de limpeza. Que contratem cooperativas de catadores para que estas prestem um serviço de coleta seletiva e possam, com isso, complementar os ganhos dos trabalhadores” disse Roberto. 

Marina Silva, ministra do Meio Ambiente (MMA), participou de uma mesa de conversa, na abertura da 10ª Expocatadores, na quarta-feira, 20, e destacou a importância das atividades desenvolvidas pelos catadores, e apoiou que eles sejam remunerados pela atividade exercida. 

O Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania (MDHC) anunciou, também na quarta, 20, um investimento de R$19,3 milhões para o fortalecimento de cooperativas de catadores e materiais recicláveis.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas