Matérias
Economia

Banco Central eleva projeção de crescimento do PIB para 3% em 2023

Relatório de inflação do terceiro trimestre revela otimismo do BC com a economia brasileira

Escrito por
Thiago Freire
December 21, 2023
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria

Nesta quinta-feira (21), o Banco Central anunciou um aumento em sua estimativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) para 3% em 2023. A informação consta no relatório de inflação do terceiro trimestre, divulgado pelo Banco Central (BC), revelando otimismo com a recuperação econômica do país.

O PIB é um indicador crucial que reflete a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, sendo um barômetro do desempenho econômico. O aumento na projeção ocorre após a divulgação de que o PIB cresceu 0,1% no terceiro trimestre deste ano, superando as expectativas do mercado financeiro.

A nova projeção agora ultrapassa ligeiramente a expectativa do mercado, que na semana passada previa um aumento de 2,92% no PIB para o próximo ano. Caso seja confirmada, ela representará uma estabilidade em relação ao patamar do ano anterior, quando a expansão econômica foi de 3%.

Para o ano de 2024, o Banco Central reduziu sua estimativa de crescimento da economia de 1,8% para 1,7%, ainda assim mantendo-se acima da projeção do mercado financeiro, que estima uma alta de 1,51% para o próximo ano.

INFLAÇÃO

No que diz respeito à inflação, o Banco Central ajustou sua estimativa para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2023, reduzindo-a de 5% para 4,6%. A probabilidade de ultrapassar os limites de tolerância diminuiu significativamente, segundo o relatório.

A expectativa do mercado financeiro para a inflação medida pelo IPCA neste ano é de 4,49%. Para 2024, o BC manteve a projeção do IPCA em 3,5%, alinhando-se com a meta de inflação para o próximo ano, estabelecida em 3%.

As projeções para os anos seguintes também foram apresentadas, indicando um aumento na estimativa de inflação para 2025 (de 3,1% para 3,2%) e uma manutenção em 3,2% para o ano de 2026. As metas de inflação para esses anos são de 3%, com oscilação entre 1,5% e 4,5%.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas