Matérias
Segurança

Autazes: líder indígena é preso por suspeita de abuso sexual

Em alguns casos, o tuxaua solicitava favores sexuais em troca de benefícios como salário-maternidade

Escrito por
Thiago Freire
January 11, 2024
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria

Na comunidade indígena Muratuba, em Autazes (distante 111 quilômetros de Manaus), a Polícia Federal efetuou a prisão do tuxaua Raimundo Nonato Muratuba, líder indígena de 58 anos, sob a acusação de abuso sexual. A ação, envolvendo 22 famílias que residem no local, ocorreu às 6h de quarta-feira (10).

De acordo com a PF, o líder é suspeito de abusar sexualmente de pelo menos três mulheres indígenas, incluindo uma sobrinha menor de idade. A delegada Letícia Prado, da Polícia Federal, explicou que, em alguns casos, o tuxaua solicitava favores sexuais em troca de benefícios como salário-maternidade. Uma vítima teria sido abusada desde os 8 anos de idade, sem relação direta com benefícios, mas vinculada à sujeição a uma figura de liderança comunitária.

A detenção marca a primeira vez que uma liderança indígena é presa por suspeita de crimes sexuais no Amazonas. Os investigadores esperam que a prisão incentive outras possíveis vítimas a procurar a polícia.

A delegada enfatiza a importância de as vítimas se manifestarem, ressaltando que a polícia tem meios de proteger e acolher aquelas que decidirem se pronunciar. Além das acusações de abuso sexual, foram encontradas e apreendidas armas de caça na residência do suspeito.

Até o momento, a defesa de Nonato não foi contatada. Quando abordado pela PF, ele afirmou desconhecer o motivo da prisão.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas